Reformulando Reflexos

Estava lendo alguns textos, vendo vídeos, lendo livros, pensando na vida e essa reflexão me mostrou a necessidade de reformular a sessão Reflexos do blog. Os Reflexos surgiram como uma forma de escrever de forma direta ou indireta sobre tudo aquilo que vejo, leio, consumo e a forma como isso me impacta. De início, o Festival Cena Contemporânea, de Brasília, foi o estímulo para a criação dessa sessão, tanto que mantenho a sessão do Cena 2013 à parte, pois muito do que foi para mim a criação do blog passou pela experiência de escrever minhas percepções derivadas desse Festival. Mais do que isso, as transformações que estavam ocorrendo da minha vida foram moldadas por esse período e os reflexos que ele deixou na minha alma.

E talvez por isso eu alimente tão pouco os Reflexos. Eles ficaram guardados para os momentos especiais, essenciais, life-changing, e com isso pouco remexidos. E na verdade, vivo dos reflexos que o mundo faz brilhar em mim! Todos os dias assisto, ouço, vejo, aprecio, comento, converso sobre algo que me muda, de uma maneira ou de outra. Assim, decidi repensar essa sessão, e o tempo, e a vida. Afinal, existem épocas em que o tempo é curto, outras em que ele é longo até demais, épocas de solidão, e épocas em que a companhia é excessiva. E nessa, às vezes não consigo processar, que dirá escrever minhas reminiscências todas. Elas sempre estão aqui, encaraminholando na minha cabeça, mas nem sempre saem de forma tão espontânea, ou tão interessante. Às vezes são só caraminholas mesmo. Nesse meu ninho de magafa-gafa, como dizia dona Bia. Se bem que ela dizia do cabelo embaraçado, e hoje chamo de ninho de magafa-gafa meus pensamentos embaralhados, carentes de penseira do Dumbledore.

Enfim, estive pensando hoje sobre como me sinto com dois lados, meio duas caras às vezes, nem introvertida, nem extrovertida. Lido bem com as pessoas, que tendem a me considerar uma companhia agradável, mas não consigo me sentir bem em muvucas, confusões, aglomerados de pessoas, e também preciso muito da minha solidão. Eu e o André já vivemos um tanto isolados e volta e meia coloco o fone e sumo atrás da tela do computador ou de um livro, só porque preciso ficar só. Só mesmo.

e aí, eis que encontro esses textos perdidos do facebook, de  tantas coias que só blábláblá vão reconhecer. Não sou a maior fã desses textos, pois muitos não são bem escritos, a maioria não é embasado, e como vi em um comentário dia desses, é tipo horóscopo de jornal, escrevem algo no qual todo mundo pode se identificar, e aí fica popular. Concordo, a maioria é assim mesmo, mas essa dualidade da introversão e da extroversão é algo muito cansativo, e às vezes difícil de entender até para quem é assim que dirá para outros ao redor. E eis que li um texto sobre isso, o 12 signs you’re an extroverted introvert. Nenhuma grande novidade até aí, mas me fez pensar, logo deixou seu reflexo e sua reflexão. E comecei a pensar nisso, às vezes são coisas pequenas, às vezes coisas bobas, as novelas da vida, os guilt pleasures, as coisas que não são grandiosas, acadêmicas, ou super inteligentes, que deixam uma pequena marca num dia estranho, no qual eu não quero ler sobre teorias, notícias, mas só distrair a cabeça um pouco. E tudo bem.

Então decidi desmistificar os Reflexos e permitir um pouco de compartilhamentos fúteis, ainda que desde que deixem impactos (reflexos) em mim! E o de hoje é esse textinho, que fala um pouco sobre essas pessoas estranhas, que como eu não são tímidas, mas precisam ficar sozinhas, mas precisam também de um pouco de convívio social. Num dos pontos, o autor menciona que o ideal para essas pessoas é frequentar com café (parques também funcionam pra mim), ou seja, um lugar onde você pode observar um pouco do comportamento humano e se sentir um pouco parte da agitação, mas sem de fato ter que socializar com ninguém. Às vezes sofro também de saudades profundas das pessoas, amigos e família que estão longe, mas geralmente algumas mensagens já fazem milagres.

Fica aí então, o reflexo de hoje, pequeno, até besta, mas que me fez pensar um pouquinho e que me ajuda e me explicar um pouquinho pro mundo.

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s