Entre Antônios e Samueis

[*Texto antigo, de 23/02/14, de dois anos atrás, encontrado em caderneta pessoal de anotações, rascunhos e devaneios, publicado pela primeira vez hoje, 27/02/16]

“Às vezes me pergunto se algum dia deixarei de me sentir um titã, com duas luas apoiadas em meus ombros, iluminando os destroços da minha última guerra.

Se algum dia o sutil, o suave, súbito, ocupará o lugar do denso, tenso, intenso do meu pensamento?

Entre Antônio e o Skank, vivo os dois lados da minha mesma moeda.”

[ps: dois anos depois, digo que sou sim muito mais sutil, suave e súbita, de 2014 para 2016 minha vida mudou muito, mas eu mudei muito mais e aprendi que as luas não pesam nada quando somos fortes o suficiente para carrega-las nos ombros, e em vez de sentir seu peso, admirar seu reflexo de luz.]

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s